É o procedimento utilizado para avaliação diagnóstica e se, indicado, também para tratamento de doenças da parte superior do tubo digestivo: esôfago, estômago e porção inicial do duodeno. O exame é realizado com anestesia tópica (um spray de anestésico na garganta) e com sedação obtida pela infusão de medicação administrada por uma veia, possibilitando que o paciente relaxe e adormeça. Pela boca introduz-se um aparelho flexível (endoscópio), com iluminação central, que transmitem as imagens através de uma microcâmera gerando uma imagem eletrônica, que permite a visualização de todo o trajeto examinado possibilitando fazer diagnósticos e tratamento terapêutico, quando indicado.